Passaporte Portugal
Canal da Moreira & Perfeito com conteúdos exclusivos sobre migrar, viver e trabalhar em Portugal.
Passaporte Portugal

Países onde portugueses não precisam de visto para turismo ou residência

Acesse Grátis
Portugal: 6 passos fundamentais

    Países onde portugueses não precisam de visto para turismo ou residência

    São mais de 150 países liberados pelo passaporte português, o que inclusive torna o documento um dos mais poderosos do mundo – este é válido para turismo e com períodos limitados de estadia ou permissão de residência. As possibilidades de viagens se tornam infinitas ao somar países como Japão, México, Nova Zelândia e Tailândia, com todos os demais destinos pertencentes à União Europeia – nos quais os portugueses são liberados apenas com o cartão de cidadão. 

    O visto nada mais é do que uma autorização anexada ao passaporte que possibilita a chegada de um cidadão a outros territórios. Ou seja, imprescindível para aqueles que desejam viajar. Cada país emite diferentes permissões de acordo com a função do estrageiro (turismo, trabalho, estudos e negócios são os mais comuns). Também variam os valores e requisitos solicitados. 

    Agora, com nacionalidade portuguesa, o cidadão pode cruzar a fronteira para outros estados da UE utilizando somente seu documento de identidade. Os Estados Membros são: Alemanha, Áustria, Bélgica, Bulgária, Chipre, Croácia, Dinamarca, Eslováquia, Eslovênia, Espanha, Estônia, Finlândia, França, Grécia, Holanda, Hungria, Irlanda, Itália, Letônia, Lituânia, Luxemburgo, Malta, Polônia, República Tcheca, Romênia, Suécia e, claro, Portugal. Entre estes, é válido o chamado Visto Schengen, que assegura a movimentação dos europeus com mais nada além do documento nacional de identificação. 

    Em suma, o passaporte permite maior liberdade de movimentação quando comparado a outros países. O título brasileiro, por exemplo, possibilita a entrada direta em 45 outras nações.

    Como requerer a nacionalidade portuguesa

    O passaporte português equivale ao visto americano?

    Um dos principais benefícios do passaporte português aos olhos do mundo (e, principalmente, dos brasileiros com nacionalidade europeia) é poder viajar aos Estados Unidos sem o visto padrão. O Visa Waiver Program permite aos cidadãos de alguns países, incluindo Portugal, viajarem para os Estados Unidos a negócios ou turismo sem a obrigação da autorização via de regra exigida, sendo preciso somente a autorização de viagem eletrônica.

    Vantagens do passaporte português

    Além dos EUA, a possibilidade se estende para outros países que costumam dificultar a entrada de nacionais do Mercosul (América do Sul), como o Japão por exemplo. Outro ponto positivo é que brasileiros que possuam a dupla nacionalidade podem seguir usando ambos passaportes, podem optar por cada um deles de acordo com a vantagem do momento.

    Portugueses viajando pela União Europeia 

    Caso o cidadão português viaje acompanhado de pessoas de nacionalidades fora da União Europeia será preciso consultar os documentos obrigatórios. Tanto de avião, trem ou automóvel, o europeu tem livre acesso aos países membros. Porém é sempre válido confirmar as recomendações de cada território. Outra dica é solicitar o cartão de seguro saúde europeu, disponibilizado gratuitamente pela Segurança Social – o pedido pode ser feito online e ser usado além da UE, na Suíça, Islândia, Noruega e Liechtenstein. 

    Inclusive, a carteira de motorista, também chamada de carta de condução, vale como autorização de direção em todos os países pertencentes ao grupo. Porém, a idade mínima precisa ser respeitada de acordo com o local em que está. O seguro do carro próprio também é válido em todos os estados-membros.

    Fronteira de Portugal

    Passaporte português para destinos fora da União Europeia 

    Neste caso, será necessário a apresentação do passaporte com validade de até seis meses após o retorno da viagem. O segundo passo é confirmar se o país de destino solicita a apresentação do visto mesmo em passaporte poruguês. Caso não, será preciso apenas se atentar à documentação e identificação do cidadão. 

    Embarcado para fora da UE, será necessário verificar se a carta de condução portuguesa é considerada válida para caso queira conduzir durante a sua viagem. E, por fim, tratando-se também de um local fora dos estados, o aconselhável é considerar um seguro viagem que inclui tanto assistência médica, como roubos e furtos.

    Países fora da UE onde portugueses não necessitam de vistos 

    De acordo com o E-Konomista, os países fora da UE onde portugueses não necessitam vistos são: Albânia, África do Sul, Andorra, Antígua, Argentina, Arménia, Barbuda, Bahamas, Barbados, Belize, Bielorrússia, Bolívia, Bósnia, Botswana, Brasil, Brunei, Bulgária, Cazaquistão, Chile, Chipre, Colômbia, Coreia do Sul, Costa Rica, Croácia, Dominica, El Salvador, Emirados Árabes Unidos Equador, Fiji, Filipinas, Geórgia, Granada, Guatemala, Guiana, Haiti , Honduras, Hong Kong, Ilhas Marshall, Ilhas Salomão, Indonésia, Irlanda, Israel, Jamaica, Japão, Kiribati, Kosovo, Lesoto, Macau, Macedônia, Malásia, Marrocos, Maurícias, México, Micronésia, Moldávia, Mónaco, Montenegro, Namíbia, Nicarágua, Nova Zelândia, Palau, Palestina, Panamá, Paraguai, Peru, Qatar, Quirguistão, Reino Unido, República Dominicana, Roménia, São Cristóvão e Neves, São Tomé e Príncipe, São Vicente e Granadinas, Samoa, San Marino, Santa Lúcia, Senegal, Sérvia, Suazilândia, Tailândia, Taiwan, Timor Leste, Tonga, Trinidad e Tobago, Tunísia, Tuvalu, Ucrânia, Uruguai, Vanuatu, Vaticano e Venezuela.

    Vale sempre consultar o site da Associação Internacional de Transportes Aéreos, a IATA, para conferir informações específicas e atualizadas sobre requisitos para viagens. 

    Países fora da UE onde portugueses precisam apenas de emissão de um visto à chegada

    De acordo com o E-Konomista, os países fora da UE onde portugueses apenas de emissão de um visto à chegada são: Barém, Bangladesh, Benim, Burkina Faso, Cabo Verde, Camboja, Camarões, Egito, Etiópia, Gâmbia, Gabão, Guiné-Bissau, Irã, Jordânia, Djibouti, Kuwait, Laos, Líbano, Madagáscar, Malawi, Maldivas, Mauritânia, Moçambique, Papua, Nova Guiné, Quénia, Ruanda, Somália, Suriname, Tadjiquistão, Tanzânia, Togo, Turquia, Uganda e Zâmbia. 

    O visto de chegada é um processo descomplicado e imediato, diferente dos vistos padrões – mas também vale conferir os regulamentos e requisitos atualizados no site da IATA.

    Países fora da UE e algumas de suas autorizações para portugueses

    Estados Unidos 

    Para os Estados Unidos, o chamado ESTA (uma autorização eletrônica) é suficiente – tratando-se de viagens a turismo, ou seja, sem trabalhar ou estudar, e com estadia inferior a 90 dias. Para obter esta autorização eletrônica será preciso realizar uma solicitação online. Em geral, a aprovação pode ser emitida em até 72 horas antes da entrada nos EUA. Sua taxa é de 14 dólares. 

    O ESTA expira dois anos após sua emissão ou até a data de vencimento do passaporte preenchido no formulário de pedido.

    Canadá

    Se o cidadão português está viajando a turismo, não será necessário o pedido de visto canadense. Este poderá entrar apenas com a autorização de viagem conhecida como eTA, a Electronic Travel Authorization. Sua solicitação também é simples, basta um pedido digital na página do governo do Canadá antes da viagem. Sua taxa é de 7 dólares canadenses e sua validade é de cinco anos ou até o vencimento do passaporte vinculado ao eTa.

    Austrália

    Também para turismo ou negócios, a Austrália libera portugueses apenas com uma autorização eletrônica. Gratuito, o eVisitor pode ser usado no período de um ano e com estadias máximas de três meses. Neste caso, o cidadão precisa solicitar o documento na embaixada.

    Rússia

    O visto de liberação russa também deve ser solicitado na embaixada, em Lisboa, e com semanas de antecedência ao início da viagem. O documento autoriza estadias de até um mês, sendo usado apenas para turismo. No caso de uma viagem rápida, de até 72 horas, não é necessário a emissão do visto. 

    Ao solicitar o visto, o aconselhável é já estar com os voos marcados, locais de hospedagem e seguro viagem. Seu valor custa em torno de 58 Euros.

    Índia

    O e-Tourist Visa é o equivalente ao visto de turismo que permite uma única entrada na Índia. Seu vencimento ocorre após 30 dias da emissão, sua solicitação é digital e o valor médio é 80 dólares.

    Cuba

    O visto de turismo cubano custa 22 Euros e deve ser solicitado na embaixada. Para emissão, basta apresentar o passaporte, preencher o formulário, apresentar passagens de ida e volta e seguro viagem.

    Camboja

    O visto turístico pode ser emitido online com apresentação de um passaporte em vigor com mais de seis meses de validade. Sua duração máxima é de um mês.

    China

    Para turismo, a China autoriza uma estadia de apenas 30 dias e uma única entrada com o visto emitido. Para Hong Kong e Macau, apenas o passaporte português já é válido para entrada e permanência de até 90 dias em cada cidade.

    Myanmar

    Com formulário online, o visto de turismo para o Myanmar custa 50 dólares e permite estadias de até 28 dias com apenas uma entrada.

    Laos

    Assim como grande parte dos países anteriores, sua estadia máxima é de um mês e para sua solicitação é necessário a apresentação de um passaporte com vencimento mínimo em seis meses. Sua taxa equivale ao valor de 35 dólares, que pode variar em moeda local, tailandesa, cambojana ou vietnamita.

    Países onde portugueses não precisam de visto para turismo ou residência

    Em resumo, são 150 países que apresentam simplificações na liberação de cidadãos portugueses, incluindo brasileiros com nacionalidade do país europeu. As vantagens, facilidades e diminuição de gastos são pontos de destaque em comparação a outros passaportes. De fato, este é realmente um dos mais poderosos do mundo!

    Agende uma consulta jurídica

    Atendimento personalizado no qual o cliente apresentará o caso concreto aos advogados que, com fundamento no seu conhecimento profissional e vasta experiência, prestarão os esclarecimentos necessários.

    É importante mencionar que todas as informações são asseguradas pelo sigilo profissional, deveres de confidencialidade e proteção de dados pessoais.

    Principais serviços

    Moreira & Perfeito | Sociedade de Advogados, SP, RL - Copyright © 2021 | Todos os direitos reservados.
    Desenvolvido por Bravo Bird - Negócios Digitais